Depoimento de quem já trabalhou na Disney!

Depois do estrondoso sucesso do post em que a youtuber Aline Pepe contou o passo a passo de como fazer para trabalhar na Disney, muitas pessoas entraram em contato conosco querendo saber mais sobre a experiência. Paralelamente conhecemos a Mandy Martins, que fez os dois mesmos programas que a Aline (ICP e Super Greeter), e se ofereceu a nos contar também a sua experiência com a empresa.

Eis o depoimento de quem já trabalhou na Disney, por Mandy Martins

Para uma pessoa que é fã da Disney desde que se entende por gente, ter a oportunidade de viver dentro desse mundo foi um sonho realizado! Vem descobrir como foram as duas temporadas que passei trabalhando em Walt Disney World.

Eu lembro como se fosse hoje a primeira vez que ouvi falar que brasileiros podiam trabalhar na Disney. Eu estava no auge dos meus 15 anos, tinha acabado de voltar de uma viagem à Disney com um daqueles famosos grupos de turismo, e por isso estava absolutamente deslumbrada. Assim que retornamos para as aulas, descobri que alguns irmãos mais velhos de amigos meus estavam indo vender hot dog na frente do Castelo da Cinderela. Na época eu ainda nem tinha decidido que faculdade iria cursar, mas tive uma certeza: Eu iria trabalhar na Disney.

Guardei esse sonho em uma gaveta até que anos mais tarde, quando estava na faculdade, pesquisei sobre o processo, regras, período de duração e as coisas foram ficando mais concretas. Ano vai, ano vem, os ponteiros da vida coincidiram: era hora de tentar! Para quem não sabe o processo é bastante concorrido, e você tem que passar por duas entrevistas, e várias etapas até ser aprovado. É um processo extenso (quase um ano) e um pouco desgastante, mas no momento que você recebe a carta da Disney te dando parabéns por ter conseguido, tudo vale a pena!

Meu primeiro programa na Disney foi o ICP – International College Program (hoje CEP – Cultural Exchange Program). Ele dura cerca de dois meses e acontece todos os anos entre Novembro e Fevereiro. Você exerce uma entre diversas roles (funções) como: trabalhar em restaurantes, carrinhos de comida, lojas, acompanhante de personagens, limpeza, operador de brinquedos entre muitas outras. Você opina nas suas preferências mas a Disney que escolhe o que você será e onde irá trabalhar!

Eu fui escolhida para ser Merchandise , ou seja, trabalhar em loja. Meu local de trabalho era a loja Mouse Gear que fica no Epcot. Desde o começo tudo foi muito intenso, o treinamento, muitas novidades e a rotina era meio maluca. Tudo o que eu queria! O aprendizado que você tem sobre o complexo Disney, sobre como tudo funciona, é simplesmente sensacional! O trabalho no início não é fácil, muitas informações, e apesar de ser necessário fluência em inglês para participar do programa, nunca é o mesmo que falar sua língua nativa. Mas com o tempo você se acostuma.

Captura de Tela 2017-01-24 às 13.53.31Ser merchandise foi uma experiência muito rica pra mim. A interação com os visitantes era intensa, minha loja era movimentada e por isso o trabalho era muito dinâmico. Uma das coisas boas dessa role é a liberdade quanto a criar momentos especiais para visitantes. Conheci pessoas de todo mundo, ouvi suas histórias, compartilhei as minhas, resolvi problemas, e posso dizer que ajudei a criar a magia para as pessoas que encontrei. Além disso, como o treinamento é “genérico” para toda as lojas, você pode trabalhar em outros locais eventualmente, e foi o que eu fiz. Achava bem divertido usar roupas diferentes e conhecer como outros lugares funcionavam.

  

 O sentimento de ser Cast Member é algo que pra mim não tem como explicar. Eu simplesmente amava fazer parte de algo tão especial quanto a Disney. Amava saber e entender como tudo funciona, entender a Disney como empresa. Amava sair e entrar nos bastidores dos parques, abrir portas e descobrir coisas. Amava fazer momentos especiais para visitantes e sentir que fiz a diferença na viagem de uma família.

Esse sentimento era tão forte que não sumiu quando eu voltei, e continua até hoje. E foi por isso que decidi aplicar para o meu segundo programa da Disney e viver tudo isso de novo.  O IPG  – International Park Greeter, é voltado somente para Brasileiros. Ele dura  cerca de dois meses também e acontece entre Maio e Agosto. Desta vez, todos que participam têm a mesma função, que é  ajudar e intermediar as relações entre a Disney e os grupos de turismo latino americanos, auxiliar as famílias e quebrar a barreira linguística em benefício de todos. Veja só, eu que com 15 anos fui parte de um desses grupos voltei 9 anos depois a Disney para uma experiência muito diferente.

Dessa vez, fui escolhida para trabalhar em um dos parques aquáticos da Disney: o Blizzard Beach. O IPG é um programa que costuma dar muito mais liberdade e responsabilidade para você do que o ICP, por exemplo. Normalmente eu trabalhava sozinha ou com mais uma pessoa. Nós éramos totalmente responsáveis pelos grupos dentro do parque, e logo que eles chegavam pegávamos todas as suas informações. Nós tínhamos que explicar as regras, oferecer lugares específicos para que eles se instalassem, organizar o horário de almoço, pedir ônibus na saída e lidar com qualquer imprevisto que pudesse surgir. Tudo isso com o calor de matar da Flórida no verão!

 Captura de Tela 2017-01-24 às 13.53.54

Não vou dizer que o trabalho foi fácil, mas a parte incrível de trabalhar na Disney é que uma pessoa ou uma experiência podem mudar o seu dia e fazer tudo valer a pena! Cada gotinha de suor. Além do que, dessa vez eu estava representando, literalmente, meu país. A bandeira do Brasil estava estampada na minha roupa, e na minha função. Lembro dos olhares brilhantes de algumas famílias quando eles percebiam que eu falava português. Era extremamente gratificante ajudar as pessoas a aproveitar melhor suas férias.

Também era um orgulho representar o Brasil para visitantes de todos os lugares do mundo, e co-workers. Muitos me perguntavam como era o Brasil, e adoravam ouvir histórias. Era época de olimpíadas e o Brasil estava em destaque no cenário mundial. Eu ficava ensinando os meus amigos e colegas de trabalho americanos, ingleses e australianos a falar algumas palavras em português! Eles adoravam falar “oi” e “tchau” para os grupos.


Captura de Tela 2017-01-24 às 13.54.15

Trabalhar pela segunda vez para a maior empresa de entretenimento do mundo foi mais enriquecedor ainda. Aprendi mais, entendi mais, me diverti mais, me descobri mais.

Se esse também é seu sonho, se é a primeira ou décima vez que lê alguém falando sobre trabalhar na Disney e você sente que esse é seu caminho, meu conselho é: lute por isso. Os sonhos existem para se tornar realidade certo? Estude, dedique-se, acredite e faça suas próprias memórias!

Quer saber mais sobre os programas da Disney? Siga nosso instagram : @CentralCastMember

Mandy Martins, equipe Segunda Estrela à Direita”

Obrigada Mandy, amamos ler o seu relato! Muito rico em detalhes (e em paixão, como pudemos observar)!

Contem pra nós o que acharam, e o que acham da idéia de também trabalhar na Disney!

 

Leia mais:

Um abraço!

Equipe OTO